Ensino

facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Visita a Cananeia
Visita a Cananeia

 Geografia, Ciências Biológicas e Gestão Ambiental visitam o Parque Estadual de Cananeia

Os estudantes puderam ver na prática conceitos sobre geomorfologia, biologia da conservação, unidades de conservação, biologia e ecologia de animais marinhos

20180610_122004Nos dias 09 e 10 de junho, alunos dos cursos de graduação do IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas participaram de um curso incrível no Parque Estadual da Ilha do Cardoso, núcleo Marujá, em Cananeia-SP.

Este curso teve a iniciativa e organização do professor Yadyr Augusto Figueiredo Filho, acompanhado pelas professoras Jane Piton Serra Sanches e Marielle Rezende de Andrade. Os alunos dos cursos de Geografia, Ciências Biológicas e Tecnologia em Gestão Ambiental puderam ver na prática conceitos sobre geomorfologia, biologia da conservação, unidades de conservação, biologia e ecologia de animais marinhos, dentre outros, além de vivenciar a cultura local e o cotidiano dos moradores da ilha.

Os alunos ainda foram prestigiados por uma belíssima apresentação de fandango, cultura típica da região, com muita história, música e dança.20180609_120013

"Poder compartilhar com os alunos o aprendizado desta visita técnica foi muito enriquecedor. Conseguimos verificar a aplicação dos programas apresentados no plano de manejo, além de fazer uma análise sobre a atual situação do parque", comentou a professora Marielle Rezende de Andrade.

Jane destacou a importância dessa experiência para os alunos do curso de Ciências Biológicas: “os alunos puderam observar em campo a distribuição de vários organismos marinhos e seus modos de vida, isso é fantástico porque complementa o conteúdo teórico que estão vendo em sala de aula”. Além disso, nas visitas feitas à Cooperativa de ostras e à criação de mariscos, os alunos puderam aprender como funciona e criação e engorda desses animais, além de entender como a comunidade local trabalha as questões de sustentabilidade. “Ter feito a viagem com os alunos e professores de outros cursos e outras formações fez dessa experiência ainda mais enriquecedora pois os conteúdos foram trabalhados de forma interdisciplinar. É uma experiência que tem que ser repetida nos próximos anos”, comentou.

O encantamento e satisfação dos alunos foi imenso, conforme afirmou Hemily Cristh Pereira Santos, "Foi uma experiência muito boa! Fizemos um trabalho antes da visita e investigamos pessoalmente os aspectos levantados, além de conhecer o lugar, que é maravilhoso!"

20180609_073215Segundo a aluna de Biologia, Bárbara Marcondes: “foi gratificante ver na prática o que a gente aprendeu em sala de aula, onde geralmente só vemos vídeos ou os animais fixados do laboratório. Ter experiências com coisas que não são do nosso dia a dia, vendo os animais em seu habitat natural, como ver uma água viva nadando de pertinho. A viagem proporcionou ainda a aproximação dos colegas e a professora Jane nas atividades realizadas, com todos muito interessados. Voltei ainda mais apaixonada pelo curso, a viagem foi ótima e aprendemos muito.”

Sobre o Parque Estadual da Ilha do Cardoso

O Parque Estadual da Ilha do Cardoso (PEIC), localizado no extremo sul do litoral de São Paulo, no município de Cananeia, foi criado pelo Decreto nº 40.319 de 03/07/1962. Abrange uma área de 15.100 ha, onde se encontra Mata Atlântica, mangue e vegetação costeira, com toda a diversidade biológica que acompanha esses sistemas vegetativos. É considerado um dos maiores criadouros de espécies marinhas do Atlântico Sul, sendo prioritária a sua conservação. 20180610_084956

Existem seis comunidades caiçaras no Parque, todas com forte influência cultural indígena. São formadas em sua maioria por pescadores que, atualmente, têm o turismo como fonte substancial de renda. Aspectos históricos recentes e antigos são encontrados, como sambaquis (sítios arqueológicos), ruínas da ocupação humana a partir do período colonial, vestígios de quilombos e um marco do tratado de Tordesilhas.

Cananeia, ponto de partida para a Ilha do Cardoso, está a 258 km de São Paulo, pela rodovia BR 116 (Regis Bittencourt). A ilha do Cardoso, com acesso apenas por barco, possui dois pontos de apoio para visitas: o núcleo turístico, próximo à ilha de Cananeia e a comunidade do Marujá, distante três horas de navegação.

O ponto para estabelecimento da base de estudos é o vilarejo do Marujá, em uma pousada que obedece às orientações estabelecidas para operações “turísticas” na reserva estadual, e que possibilita a melhor observação dos aspectos naturais e socioambientais, bem como as particularidades do estabelecimento de comunidades em ambientes protegidos (parques e áreas de proteção).

cameraface_icone_transparente Confira mais fotos!

Texto: Jane Sanches, Marielle Rezende e Yadyr Figueiredo
Fotos: Thiago Danziger, Roosvelt Heldt, Jane Piton, Iuri Prudente, Hemily Cristh, Yadyr Figueiredo
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
05/07/2018, às 12:54